LIVRO: «1984» de George Orwell

0
1932
Capa do LIVRO: «1984» de George Orwell
Capa do LIVRO: «1984» de George Orwell

George Orwell, pseudónimo de Eric Arthur Blair, um ensaísta, jornalista e romancista britânico, que nasceu em Motihari em 25 de Junho de 1903 e morreu em Londres, em 21 de Janeiro de 1950, escreveu em 1949, o seu mais famoso romance: «1984».

A sua escrita é marcada por descrições concisas de eventos e condições sociais e o desprezo por todos os tipos de autoridade.

Além de «1984», a sua obra mais conhecida foi «O Triunfo dos Porcos» («Animal Farm»), uma critica ao Estalinismo.

Ambas as obras, «1984» e «Animal Farm» foram posteriormente imortalizadas no cinema.

Em «1984», George Orwell descreve-nos uma ditadura cientifica, onde o povo é submetido a uma intrusão na sua privacidade, por meio de um aparelho chamado “telecrã” que existia em qualquer residência, controlando todos os movimentos dos cidadões.

O povo era levado a acreditar num inimigo imaginário, com o qual o seu país estaria constantemente em guerra. O constante clima de medo, levava as pessoas a permitirem o total controlo do estado em todas as circunstâncias das suas vidas.

Outro dos conceitos lançados por Orwell neste livro é o de “novílingua”, existindo inclusivamente um “Ministério da Novílingua” que se afadigava a dar novas definições às palavras, de acordo com os interesses do estado, eliminando também cada vez mais palavras do léxico, para que o exercício do raciocínio se tornasse cada vez mais limitado.

Na sociedade ficcional criada por George Orwell em «1984», acreditava-se numa entidade misteriosa, que nunca aparecia publicamente, mas que supostamente observava constantemente o povo, através dos “telecrãs”. Essa entidade era caracterizada pela propaganda, pelo senso comum e pela crença generalizada como sendo uma espécie de figura paternal daquele país. Era assim sentido pela generalidade da população.

Esse individuo era chamado de “Grande Irmão”(Big Brother), expressão que se tornou bastante popular, e até deu, há relativamente pouco tempo, inspiração para a criação de um programa televisivo que se tornou bastante mediático. Tratou-se de um Reality Show, no qual os participantes estavam confinados a uma casa, repleta de dispositivos semelhantes aos descritos no romance de Orwell, os chamados “telecrãs”, sendo que, no programa seriamos nós os “Big Brothers”, os “Grandes Irmãos”, pois éramos nós quem podia espiar a vida dos participantes.

Uma expressão muito proferida no livro é “O Grande Irmão está a observar-te” (“Big Brother is watching you”).

Aliás, Orwell sobretudo com este romance, enriqueceu-nos com uma série de novas expressões, sendo que a própria expressão “Orweliano” é agora um símbolo universal para qualquer coisa repressiva ou totalitária.

«1984» é um dos romances mais proeminentes do século XX e é uma leitura altamente recomendável.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here