HAARP – “um projecto militar” ?!

0
752
Projecto HAARP
Projecto HAARP

Recentemente tem havido muita preocupação em torno de um projecto militar conhecido como HAARP. Esta excessiva preocupação é o resultado de factos mal entendidos, tendo como base a natureza da Tecnologia de rádio e os meios de controlo pelos quais imperam, a gerência e a direcção que esta temática tecnológica provoca. Assim, enquanto este projecto parece ser de geração militar, na realidade é o resultado directo de vários pontos de origem, totalmente independentes da Indústria. Num estudo mais profundo da História destas iniciativas tecnológicas é revelado um enorme e surpreendente labirinto de burocracia, criado com o objectivo de disfarçar e beneficiar os indivíduos que exercem funções soberanas no mundo. Tais indivíduos foram claramente ditando as regras que o Governo e as Hierarquias Militares são absolutamente obrigadas a obedecer.

Pelos muitos devotos de teorias da conspiração, o HAARP tem sido apelidado de “O Apogeu da Tecnologia Militar do Século XX”. Mas, apesar deste projecto HAARP ser gerido pela Autoridade Militar, têm-no feito sob a capa de uma “directiva industrial”. Por outro lado, esta “directiva industrial” não tem como origem um Governo Autoritário. Há aqueles que afirmam que o HAARP trata-se de um esforço que foi completamente gerido pela indústria. Mas tal não é totalmente verdade. Neste projecto específico, as indústrias têm vindo a cobrir uma agência/órgão muito superior e central, cuja finalidade e verdadeiras intenções têm pouco a ver com actividades científicas. Uma análise mais aprofundada revela que as organizações industriais estão a receber indicações a partir de um centro de comando superior, que não é facilmente percebido. Somente após uma investigação deliberada e metódica dos factos históricos pertinentes ao HAARP e de todas as tecnologias relacionadas, é que se pode chegar a conclusões que são muito mais surpreendentes e chocantes do que os relatórios partilhados por muitos escritores de teorias da conspiração.

O HAARP e os seus outros projectos irmãos não foram desenvolvidos recentemente. Eles são os mais “recentes representantes” de um esforço de investigação, cuja história se prolonga até antes do último século. Antes da pretensão de dissecar e interpretar o HAARP, exige-se familiaridade histórica com o “hardware“/provas documentadas, Fenómenos e um raciocínio lógico na e para a implantação destes projectos. É curioso e lamentável que escritores de teorias da conspiração são muitas vezes os primeiros a introduzir temas que deveriam tornar-se parte do diálogo social sobre estes assuntos. Embora estes indivíduos demonstrem “habilidade” em descobrir iniciativas/conspirações secretas, infelizmente, o seu trabalho de descoberta, não é desenvolvido em temas/estudos académicos, tendo como resultado, quase sempre, uma resposta histérica ao que foi descoberto, e não uma resposta baseadas na análise dos factos.

Raio HAARP
Raio HAARP

Por não podermos ter a certeza das declarações/afirmações feitas por esses “teóricos da conspiração”, somos levados a fazer um estudo abrangente do tema em questão. Todas as histórias e factos pertinentes devem ser reunidos e estudados. Só um estudo aprofundado e académico deste tema nos dará as respostas às perguntas colocadas pela existência de projectos como o HAARP. Nestes estudos académicos deve usar-se o máximo cuidado. No entanto, e como gerador do esforço que ajudou a produzir este texto, e por todo o seu envolvimento, os nossos agradecimentos vão para o Sr. Michael Theroux da Borderland Science Research Foundation. Após longos diálogos “estimulantes” sobre a questão HAARP, encontrava-me motivado para descobrir e formar esta presente tese. Através de uma constante procura e de um estudo académico, por parte do Sr. Michael Theroux sobre a questão HAARP, uma colecção de arquivos vitais e de relatos sobre o tema foram inicialmente disponibilizados para nós.

Fonte: Livro «Secrets of Cold War Technology» de Gerry Vassilatos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here