Sonhos com Mortos

0
628
Cemitério
Cemitério

Muitas culturas desprovidas de Tecnologias sofisticadas acreditam que podemos entrar em contacto com os mortos durante os nossos Sonhos. Na realidade, alguns antropólogos sugerem que a crença na existência de vida após a morte tem raízes no facto de que sonhamos, muitas vezes, com amigos e parentes já falecidos. No entanto, novas pesquisas estão a indicar que alguns desses sonhos peculiares poderão ser literalmente verdadeiros.

Vários casos que apontam nessa direcção foram da contribuição de Helen Solen, de Portland, Oregon, que se tem mostrado particularmente interessada nas experiências oníricas de uma dona de casa, à qual ela dá o nome de Gwen. Os sonhos post-mortem de Gwen começaram em 1959, logo após a morte da sua mãe.

“Não me recordo bem se já sonhei com qualquer outra pessoa, viva ou morta, no entanto, fiquei muito abalada com a morte da minha mãe, que tinha apenas 49 anos. Muitas vezes, após o seu falecimento, ela procurava-me nos Sonhos, especialmente quando eu estava perplexa, ou então perturbada”, contou ela a Solen.

Em pouco tempo, Gwen percebeu que podia pedir a ajuda da mãe em momentos de crise e o fantasma respondia nos seus Sonhos. Certa noite, por exemplo, Gwen sonhou com uma sala cheia de caixões de mortos. A sugestão do estranho sonho era que o pai dela também estava prestes a morrer. A sua mãe apareceu-lhe nos Sonhos naquela madrugada para confortá-la e para explicar que ela ajudaria pessoalmente o idoso a fazer a transição.

Sonhos com Mortos
Sonhos com Mortos

Dois dias mais tarde, o pai de Gwen teve de ser levado de urgência ao hospital e os médicos avisaram que teriam de realizar delicada cirurgia no coração. Gwen deu permissão para que os médicos o operassem, porém o desenlace aconteceu dois dias depois.

A mãe de Gwen apareceu num sonho para dizer que naquela madrugada a crise finalmente chegaria ao fim. Gwen acordou logo depois e viu que eram 7 horas.

Decorrido pouco tempo, precisamente às 7:10, recebeu um telefonema do hospital, a avisar que seu pai falecera.

Fonte: Livro «O Livro dos Fenómenos Estranhos» de Charles Berlitz

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here