O Timerosal destroi as mitocôndrias das células cerebrais

0
132
O Timerosal destroi as mitocôndrias das células cerebrais
O Timerosal destroi as mitocôndrias das células cerebrais

As mitocôndrias são os organelos celulares que produzem energia na forma de ATP para o seu uso pela célula. Existem centenas de mitocôndrias em cada célula do nosso corpo. A sua Saúde e função adequada são essenciais para a célula sobreviver.

Este estudo do Journal of toxicology, de 2012 intitulado «Thimerosal derived ethylmercury is a mitochondrial toxin in human astrocytes: possible role of Fenton chemistry in the oxidation and breakage of mtDNA», mostra claramente o mecanismo pelo qual o Timerosal danifica o DNA das mitocôndrias nas células cerebrais. E como isso leva a danos celulares e até à morte celular. [1]

Do artigo:
“Os resultados deste estudo sugerem que o etilmercúrio é uma toxina mitocondrial em astrócitos humanos. Acreditamos que essa descoberta é importante, principalmente porque o número de doenças nas quais a disfunção mitocondrial é implicada está a aumentar rapidamente.” O etilmercúrio é encontrado nas Vacinas, na forma de Timerosal.

Este estudo mostra que o Timerosal altera o potencial da membrana das mitocôndrias nas células cerebrais (astrócitos), permitindo que o mercúrio flua para as mitocôndrias por um factor de 1000 vezes. “ (…) o etilmercúrio fracciona as mitocôndrias num factor de 1.000 vezes, sendo a sua acumulação impulsionada pelo potencial aproximado de membrana mitocondrial de 180mV.”

O etilmercúrio no Timerosal danifica o DNA mitocondrial que é abreviado como mtDNA. “Demonstramos que, embora os níveis de DNA nuclear danificado e mtDNA sejam muito baixos em células não tratadas, o etilmercúrio induz um grande aumento nas lesões oxidadas de mtDNA.” Esse dano provocado ao DNA mitocondrial causa uma perda de energia celular e um grande aumento na produção de radicais livres na forma de radicais superóxido, resultando em danos às células cerebrais e potencialmente morte celular.» Esta demonstração sobre o mecanismo pelo qual o Timerosal danifica o DNA das mitocôndrias nas células cerebrais é clara.

Fontes:

[1] M. A. Sharpe, A. D. Livingston, D. S. Baskin (2012). Thimerosal-Derived Ethylmercury Is a Mitochondrial Toxin in Human Astrocytes: Possible Role of Fenton Chemistry in the Oxidation and Breakage of mtDNA, J Toxicol. 373678. doi: 10.1155/2012/373678

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here