O Mercúrio das Vacinas aumenta em 40 vezes a Puberdade Prematura

0
144
O Mercúrio das Vacinas aumenta em 40 vezes a Puberdade Prematura
O Mercúrio das Vacinas aumenta em 40 vezes a Puberdade Prematura

Um estudo de 2010 do Indian Journal of Medical Research intitulado «Thimerosal exposure & increasing trends of premature puberty in the vaccine safety datalink», usou o Vaccine Safety Datalink (VSD), uma fonte confiável de estatísticas de Vacinas para expor um aumento de 40 vezes na incidência histórica de Puberdade Prematura do Instituto Nacional de Saúde (NIH) norte-americana, chegando à prevalência de 1 em cada 10.000 pessoas.

A Puberdade Prematura é caracterizada pelo desenvolvimento sexual anterior à idade de oito anos nas meninas e 10 anos nos meninos. O estudo analisou 278.624 crianças nascidas entre 1990 e 1996 e comparou os indivíduos que desenvolveram Puberdade Prematura à extensão da exposição às Vacinas que continham Timerosal (TCV). A exposição ao Mercúrio (Hg) através das TCV foi calculada por coorte de nascimentos para janelas de exposição específicas a partir dos 7 meses e dos 13 meses de idade. [1]

Do estudo:
“Os resultados gerais do presente estudo mostraram uma associação significativa entre a exposição ao Hg das Vacinas que continham Timerosal e a Puberdade Prematura. Houve taxas significativamente aumentadas para a Puberdade Prematura após o aumento da exposição ao Hg das Vacinas que continham Timerosal administradas nos primeiros 7 e 13 meses de vida.”

“Além disso, foi observado que a idade média geral da puberdade entre os diagnosticados com Puberdade Prematura no presente estudo (4,5 anos) foi significativamente reduzida em comparação com o limite inferior das faixas de referência normais para a puberdade em meninas (≥ 8 anos) e meninos (≥ 10 anos) nos EUA. O presente estudo encontrou uma taxa de prevalência geral ajustada de Puberdade Prematura ocorrendo em cerca de uma em cada 250 crianças. Tal representa um aumento significativo (cerca de 40 vezes) na taxa diagnosticada de Puberdade Prematura de cerca de 1 em cada 10.000 crianças comparando com estimativas anteriores do NIH.”

Foram observados vários pontos fortes do estudo. Salientamos apenas três:

“Primeiro, a VSD contém registos médicos de pacientes que foram colectados prospectivamente, como parte do curso de rotina do tratamento médico. A VSD não exige relato de eventos adversos ou a necessidade de um médico associar um resultado a uma exposição. ”

Segundo, “os anos da coorte de nascimentos examinados de 1990 a 1996 ocorreram muitos anos antes do surgimento de preocupações sobre possíveis problemas com o Timerosal em Vacinas infantis pela Academia Americana de Pediatria e pelo Serviço de Saúde Pública dos EUA, de modo que o seu anúncio da remoção do Timerosal das Vacinas infantis em Julho de 1999 não teve praticamente nenhum impacto nos pensamento dos médicos sobre o Timerosal nas Vacinas infantis.

“Finalmente, outro ponto forte significativo do presente estudo decorre das tendências de exposição e consequências da coorte de nascimentos. Observou-se que houve tendências crescentes / decrescentes nas exposições e nos resultados ao longo dos anos examinados da coorte e que, para a Puberdade Prematura, houve associações significativas entre a exposição média da coorte de nascimentos e as taxas de prevalência da doença.

É importante notar que as tendências crescentes / decrescentes da exposição ao Hg não foram simplesmente o resultado de flutuações anuais aleatórias nas taxas de Vacinação ou simplesmente do resultado do aumento da exposição a antígenos da vacina, mas reflectem sim, alterações conhecidas no conteúdo de Hg no programa de Vacinação infantil norte-americano.

Nomeadamente, no final dos anos 80 / início dos anos 90, a dose de Hg das Vacinas aumentou com a adição das Vacinas contra Hepatite B (12,5 μg de Hg / dose) e HIB (25 μg de Hg / dose) ao calendário de rotina de Vacinação infantil, durante o primeiro ano de vida.

Posteriormente, a partir de 1992, a dose de Hg das Vacinas diminuiu com a adição da vacina combinada de células DTPHib (25 μg de Hg / dose), em vez dos 50 μg de Hg por administração conjunta de Vacinas de células inteiras DTP e HIB (cada uma continha 25 μg de Hg / dose) em imunizações separadas. Finalmente, em meados da década de 1990, foi seguida a substituição das Vacinas de DTP de células inteiras por Vacinas acelulares de DTaP (25 μg de Hg / dose). Na maioria das vezes, essas Vacinas não foram feitas em combinação com a vacina HIB. ”

“Os efeitos observados foram consistentes com os efeitos desreguladores endócrinos humanos conhecidos da exposição ao Hg“. O estudo conclui com uma discussão acerca de outros estudos que mostraram que o Mercúrio interrompe os níveis de hormonas esteróides sexuais e liga-se aos locais receptores nas membranas celulares dos ovários. Também confirmou que muitos estudos descobriram que o Mercúrio tem efeitos desreguladores endócrinos e que a exposição pode levar a problemas hormonais.

Fontes:

[1] Geier, D., Young, H. & Geier, M. (2010). Thimerosal exposure & increasing trends of premature puberty in the vaccine safety datalink. Indian J Med Res, 131, pp 500-507.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here