Diablero, um fenómeno real ou metafórico?

0
141
Brujo Diablero
Brujo Diablero

Diablero,  é um termo indiano Soroan, é uma pessoa “negativa”, que pratica magia negra e que pode transformar-se (metamorfose) ele / ela mesma num animal, como um pássaro, cão, chacal, ou qualquer outro animal. O brujo pode tornar-se num Diablero e transformar-se em qualquer animal que queira tornar-se. Tratas-se de algo o qual as pessoas mais velhas acreditam, mas os mais jovens não.

Acredita-se que quando a forma dos animais do Diablero é ferida ou morta, o humano sofre o mesmo efeito. Os dois incidentes que se seguem são exemplos disso:

Uma mulher transformada em Diablero tornou-se numa cadela que foi a casa de um homem várias vezes para roubar queijo. No mesmo momento em que o homem branco deu um tiro ao cão da sua casa, a mulher morreu na sua cabana. Quando os seus parentes vieram ter com ele disseram-lhe que sabiam que ele a tinha alvejado. Exigiram dinheiro e este pagou-lhes uma boa quantia. Fê-lo porque eram homens que estavam presentes quando ele atirou no cão. Estavam à espera do Diablero após este ter retornado várias noites. Sabiam que não era um cão ao verem o animal ficar sobre as patas traseiras como um ser humano e alcançar o queijo que estava numa bandeja estendida a partir do telhado. Diz-se que os Diableros vivem pelas suas próprias regras que são ensinadas por um parente.

diablera
bruja

Noutro incidente, uma bruja era de uma família que sabia transformar-se. Tornou-se numa rena e saltava a cerca de um homem para comer os seus feijões todos os dias. Ele tentou alvejar a rena por duas vezes. Noutra ocasião, esperou até que esta se alimentasse no campo de feijão, e, em seguida, disparou, mas mais uma vez, ela saltou por cima da cerca e escapou-se. Cada vez que ele atirava não lhe acertava. Estava a ficar desesperado e com poucas balas, tendo já perdido várias. As balas escasseavam, mas ele acabou por encontrar outra, e fazendo figas pela sua boa sorte, apanhou, desta feita, a rena ocupada a comer, disparou e conseguiu acertar finalmente. A rena caiu, mas não desistiu, fez três tentativas para saltar a cerca e conseguiu na terceira tentativa.

O homem pensou que era curioso que o animal não corresse para a floresta e quando chegou à estrada, reparou como a rena estava a sangrar e a andar ao lado da estrada. Seguiu-a e parou perto duma casa na qual entrou. Ouviu pessoas a chorar e uma menina a correr para fora, a gritar de dor. A menina morreu pouco depois. Mais tarde, um dos seus irmãos aproximou-se do homem, declarando que ele tinha assasinado a sua irmã. O homem justificou que tinha acabado de dar um tiro num cervo, mas foi um outro irmão que matou. Este irmão foi mais tarde identificado e preso. (Índios de Rey Curre, Costa Rica)

Fonte:

The Mystica

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here