Floresta de Aokigahara: a Floresta dos Suicídios

0
80
Floresta Aokigahara
Entrada na floresta Aokigahara

Aokigahara (青木ヶ原) , também conhecida como Mar de Árvores (樹海), é uma floresta de 35km² situada na base noroeste do monte Fuji, no Japão. A floresta contém um grande número de rochas e cavernas de gelo, alguns dos quais são pontos turísticos populares.

Devido à densidade das árvores, que bloqueiam o vento, e à ausência de vida selvagem, Aokigahara é conhecida por ser estranhamente silenciosa.[1] Contam-se muitas lendas acerca da floresta. Algumas delas relacionam-na com demónios e espíritos malignos característicos da mitologia japonesa e é conhecida por ser um local comum de suicídios. No ano de 2010, 54 pessoas completaram o acto na floresta,[2] apesar de numerosas mensagens, em japonês e inglês, para que as pessoas reconsiderassem as suas acções.[3]

Em média, são encontrados 100 corpos por ano, alguns em avançado estado de putrefacção ou até mesmo somente os seus esqueletos.[3]

Geografia

Interior da floresta

O solo da floresta é principalmente composto por rocha vulcânica, sendo difícil penetrá-la com ferramentas manuais, como pás. Existem diversos trilhos não oficiais que são geralmente usados para a “caça ao corpo”,[13] que acontece com certa regularidade feita por voluntários locais. Nos últimos anos, excursionistas e turistas começaram a marcar os caminhos por fita plástica de modo a poder encontrar novamente o mesmo trilho, existe também a hipótese de isso ser feito por suicidas indecisos, que avançam para trilhos secundários considerando cometer o acto.[4] Embora os oficiais as removam de tempos em tempos, para evitar o depósito de lixo na floresta, muitos turistas continuam deixando-as nas árvores. Grande parte das marcações encontra-se espalhada por todo o primeiro quilómetro da floresta, passando pelos trilhos que levam aos pontos turísticos, como a Caverna de Gelo e a Caverna do Vento.[14] Depois desses pontos, a floresta está mais próxima da sua condição original, com poucos trilhos e sem sinais óbvios da presença de pessoas.

Suicídios

A floresta é um lugar comum de suicídios, considerado o mais comum do Japão e o segundo do mundo, atrás apenas da Ponte Golden Gate, em São Francisco.[5] As estatísticas variam, no período anterior a 1988, onde ocorriam cerca de 30 suicídios a cada ano. Os números aumentaram desde então.[6]

Esqueleto encontrado no interior da floresta

Em 2002, foram encontrados 78 corpos no interior da floresta, batendo o recorde que até então acontecera no ano de 1998, quando foram encontrados 73 corpos.[1][7] Em 2003, o número chegou a 100, quando deixou de ser divulgado pelo governo na tentativa de diminuir a relação da floresta com o suicídio, outras referências de entidades não ligadas ao governo e dados informais continuaram a existir.[8] Em 2004, suicidaram-se 108 pessoas na floresta. Em 2010, 247 tentaram suicídio, mas apenas 54 completaram o acto.[2] O mês de maior número de suicídios no Japão é Março, o fim do ano fiscal no país.[9]

O alto índice de suicídios chamou a atenção das autoridades japonesas, que colocaram avisos em japonês e inglês desencorajando o acto. A “Caça ao Corpo” consiste num pequeno exército formado por agentes da polícia, voluntários e jornalistas que buscam por corpos na floresta, e é realizada desde 1970.[10][11]

A popularidade da floresta como lugar de suicídios surgiu em 1960, na novela Kuroi Jukai (Mar Sombrio das Árvores), de Seichō Matsumoto,[12] que termina com dois amantes a cometerem suicídio na floresta. Porém, os relatos de suicídio na floresta precedem a publicação da novela, e o lugar há muito tempo era associado à morte. Talvez seja praticado na floresta desde o Século XIX. A floresta é supostamente assombrada pelos fantasmas daqueles que morreram.

Investigadores à procura de corpos no interior da floresta

Fontes:

[1] Davisson, Zack. The Suicide Woods of Mt. Fuji (em inglês) Seekjapan.jp. Visitado em 19 de Dezembro de 2010.

[2] Gilhooly, Rob (26 de Junho de 2011). «Inside Japan’s ‘Suicide Forest’» (em inglês) The Japan Times. Visitado em 17 de Setembro de 2011.

[3] Brennan, Lyle (9 de Abril de 2012). «The suicide forest of Japan: Mount Fuji beauty spot where up to 100 bodies are found every year» (em inglês) Mail Online. Visitado em 12 de Abril de 2012.

[4] «Intruders tangle ‘suicide forest’ with tape» Internet Archive.

[5] Amazeen, Sandy. «Book Review: Cliffs of Despair A Journey to Suicide’s Edge» (em inglês) Monstersandcritics.com. Visitado em 19 de Dezembro de 2009.

[6] «Aokigahara-jukai: Suicide and Amnesia in Mt. Fuji’s Black Forest» (em inglês) Eric.ed.gov. Visitado em 19 de Dezembro de 2010.

[7] «Suicide forest’ yields 78 corpses» Japantimes.co.jp.

[8] «Studio 360 in Japan» (em inglês) Studio 360 (6 de Fevereiro de 2009). Visitado em 12 de Dezembro de 2009.

[9] Lah, Kyung (19 de Março de 2009). «Desperate Japanese head to ‘suicide forest’» (em inglês) CNNWorld. Visitado em 20 de Março de 2009.

[10] «Japan’s harvest of death» (em inglês) The Independent (24 de Outubro de 2000). Visitado em 19 de Dezembro de 2001.

[11] Hadfield, Peter (5 de Novembro de 2000). «Japan struggles with soaring death toll in Suicide Forest» (em inglês) The Telegraph. Visitado em 19 de Dezembro de 2000.

[12] «波の塔〈下〉(文春文庫): 松本 清張: 本» (em japonês) Amazon. Visitado em 12 de Janeiro de 2003.

Notas:

[13] “body hunt

[14] Ice Cave e Wind Cave

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here