Os nossos telemóveis estão a ser espiados. Se viajar para os Estados Unidos não envie SMS que falem de Bin-Laden

0
661
Telemóvel
Telemóvel

«Olá Al-Qaeda Bano e Ana Bil-Laden Maria, tudo bem com os vossos vistos? Abraço, Pedro Al-Jazeerão». Uma SMS como esta pode causar grandes transtornos quando se viaja para os Estados Unidos, mesmo quando se trata de uma brincadeira, como é fácil de perceber.

A história é contada pelo «Jornal de Notícias» este verão, tendo passado também em telejornais. Em causa uma mensagem escrita de telemóvel enviada por Pedro Girão para o seu cunhado, que se preparava para renovar o visto na embaixada dos Estados Unidos em Portugal, fazendo alguns trocadilhos com os nomes das pessoas envolvidas. Uns dias depois, já no Aeroporto de Miami, foi interceptado e interrogado durante várias horas porque tinha passado a constar na lista vermelha, já que poderia ter ligações ao mundo muçulmano.

De acrescentar que as SMS foram trocadas de um numero português para outro número português, em território nacional.

«Pensava que isto só acontecia nos filmes», desabafou Pedro Girão.

Esta é uma notícia alarmante, que estranhamente na minha opinião, não teve a atenção devida, uma vez que implica estarmos a ser rastreados e espiados por americanos estando no nosso próprio país. É a confirmação da existência de “Big Brothers” entre nós, sem o nosso conhecimento.

E mais: É do conhecimento comum que comunicação celular é facilmente escutada mas daí a conseguir-se associa-la a um numero e nome vai um grande passo já que, ao que sei, o protocolo apenas transporta o numero do cartão SIM. Ou seja, neste caso, teve de haver uma fuga de informação de uma operadora portuguesa para que os americanos pudessem saber quem seria o dono de tal cartão SIM, pelo menos nos moldes da tecnologia sobejamente conhecida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here