Introdução ao mistério do Chupacabras

0
663
El Chupacabra
El Chupacabra

O Chupacabra é uma suposta criatura responsável por ataques sistemáticos a animais rurais em regiões da América, como Porto Rico, Flórida, Nicarágua, Chile, México e Brasil. O nome da criatura deve-se à descoberta de várias cabras mortas em Porto Rico com marcas de dentadas no pescoço e tendo o seu sangue sido alegadamente completamente drenado. Embora o assunto tenha sido amplamente explorado na imprensa, os rumores sobre a existência do misterioso ser foram gradualmente desaparecendo, tendo cessado pouco antes da passagem de milénio.

História

O primeiro ataque relatado ocorreu em Março de 1995 em Porto Rico. Neste ataque, oito cabras foram encontradas mortas, cada uma com três perfurações no tórax e totalmente esvaídas de sangue. Em 1975, ocorreram mortes similares na pequena cidade de Corrente (Piauí) e foram atribuídas a El Vampiro de Moca (O Vampíro de Moca). Inicialmente suspeitou-se que as mortes estariam relacionadas a cultos satânicos; posteriormente foram registadas mais mortes na ilha, relatadas por muitos fazendeiros. O sangue de cada animal  foi drenado por uma série de incisões circulares. Normalmente atacam as cabras nas cidades mais pequenas onde as femeas tenham o cio.

O comediante e empresário porto-riquenho Silvério Pérez é creditado com a cunhagem do termo Chupacabras logo após os primeiros incidentes terem sido descritos na imprensa.

Após os primeiros relatos de incidentes em Porto Rico, várias mortes de animais foram relatadas noutros países como a República Dominicana, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Honduras, El Salvador, Nicarágua, Panamá, Peru, Brasil, Estados Unidos e México.

Aparência

A descrição mais comum dada a um Chupacabras é a de uma criatura de aparência reptiliana, aparentando ter uma pele escamosa verde-cinza e espinhos afiados ao longo das suas costas. Mede de 1,00m a 1,20m de altura e ergue-se e salta de uma forma semelhante a um Canguru. Em pelo menos um relato, foi relatado que a criatura saltava com um alcance de até 6 metros. Neste tipo de descrição é dito que aparenta um focinho de cão ou semelhante a uma pantera, uma língua bifurcada e grandes presas. Diz-se que assobiam e gritam quando estão alarmados, e também que deixam para trás um cheiro sulfúrico. Alguns relatos informam que quando chia, os seus olhos emitem um brilho vermelho incomum que provoca náuseas às suas testemunhas.

Outra descrição relatada em relação aos Chupacabras, não sendo no entanto tão comum, descreve-o como uma estranha raça de cão selvagem. Esta aparenta ser sobretudo sem pêlo, e tendo uma crista espinal, órbitas oculares, presas e garras raramente pronunciadas. É dito que esta raça poderá ser um exemplo de um réptil com forma canina. Ao contrário dos predadores convencionais, é dito que o Chupacabras drena todo o sangue dos animais (e às vezes os orgãos) normalmente através de três buracos com a forma de triangulos invertidos ou através de um ou dois buracos.

Índice do Fenómeno Chupacabras: https://paradigmatrix.com/?p=180

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here