Chupacabras: Avistamentos e Relatos Mais Famosos

0
1748
Avistamentos de Chupa-Cabras
Avistamentos de Chupa-Cabras

Após o primeiro ataque alguma vez relatado de um chupacabras em Março de 1995, em Porto Rico, alguns meses mais tarde, em Agosto, uma testemunha ocular, Madelyne Tolentino, afirmou ter visto a criatura na cidade porto-riquenha de Canóvanas, quando cerca de 150 animais de fazenda e de estimação foram dados como mortos.

Logo após os primeiros incidentes mencionados em Porto Rico, as mortes de outros animais foram relatadas também noutros países, como a República Dominicana, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Honduras, El Salvador, Nicarágua, Panamá, Peru, Brasil, Estados Unidos e México.

Avistamentos Relatados

Em Julho de 2004, um fazendeiro perto de San Antonio, Texas, matou uma criatura sem pêlo, que estaria a atacar o seu gado. Este animal, inicialmente recebeu o nome de Besta de Elmendorf (nome dado a uma criatura responsabilizada por diversos ataques em animais domésticos em Elmendorf), sendo que mais tarde foi determinado através teste de ADN realizado na Universidade da Califórnia, em Davis, tratar-se de um coiote com sarna demodécica e sarcóptica. Em Outubro de 2004, mais dois cadáveres foram encontrados na mesma área. Biólogos do Texas examinaram amostras das duas carcaças e determinaram tratar-se também eles de casos muito graves de sarna, desta feita em dois chacais. Em Coleman, Texas, um fazendeiro chamado Reggie Lagow, que havia perdido um número considerável de galinhas e perus, recolheu um animal numa armadilha criada por si. O animal caçado foi descrito como semelhante a uma mistura de cão calvo, rato e canguru. Lagow cedeu o animal a representantes dos Parques e Vida Selvagem do Texas para identificação, mas o mesmo afirmou numa entrevista telefónica com John Adolfi, um descobridor do Lost World Museum (Museu do “Mundo Perdido”), que a criatura teria sido “apanhada numa Terça-Feira e deitada fora no lixo de Quinta-Feira.”

Em Abril de 2006, a MosNews informou que o chupacabras foi apanhado em flagrante na Rússia pela primeira vez. Relatórios da Central da Rússia desde Março de 2005 falavam de um monstro que matava animais e sugava o seu sangue. Durante a noite, 32 perus foram sacrificados, sendo o seu sangue drenado. Posteriormente chegaram relatórios vindos de aldeias vizinhas, revelando que 30 ovelhas teriam sido mortas tendo sido o seu sangue também drenado. Finalmente, algumas testemunhas foram capazes de descrever o chupacabras. Em Maio de 2006, foram destacados alguns peritos para tentar descobrir o suposto animal.

Galinhas mortas por um Chupa-Cabras
Galinhas mortas por um Chupa-Cabras

Em meados de Agosto de 2006, Michelle O’Donnell de Turner, Maine, descreveu aquilo que seria um “olhar maligno” vindo de um animal semelhante a um roedor com garras que terá sido encontrado morto posteriormente perto de uma estrada. O animal foi aparentemente atingido por um carro o que fez com que fosse impossivel identifica-lo. Foram tiradas fotos e os relatos das testemunhas parecem estar em concordância relativa, ao afirmarem que a criatura seria de origem canina na sua aparência, embora nas fotos amplamente publicadas parecesse diferente de qualquer cão ou lobo existente na área. Fotos de outros ângulos permitem que se estabeleçam comparações entre o animal e cães arraçados da raça Chow ou da raça Akita. Foi dito que “o cadáver foi comido por aves de rapina antes que os peritos pudessem examiná-lo”. Durante anos, os residentes de Maine têm feito relatos acerca de uma criatura misteriosa.

Em Maio de 2007, uma série de relatórios do serviço noticioso nacional da Colômbia relataram a morte de mais de 300 ovelhas na região de Boyaca, e a captura daquilo que se achou poder tratar-se de uma espécie nova, para ser analisada por zoológos na Universidade Nacional da Colômbia.

Em Agosto de 2007, Phylis Canion encontrou três animais em Cuero, Texas. Ela e os seus vizinhos afirmaram ter encontrado os cadáveres de três animais estranhos no exterior da propriedade de Canion. Phylis tirou algumas fotografias dos cadáveres e preservou a cabeça de um deles no seu frigorífico antes de a entregar para análise de ADN. Phylis relatou o facto de ter encontrado cerca de 30 galinhas sem sangue na sua quinta, ao longo do período de alguns anos, um factor que a levou a estabelecer ligação entre os cadáveres e a lenda dos chupacabras. O especialista estatal em mamíferos, John Young estimou que o animal presente nas fotos de Phylis Canion seria uma raposa cinzenta a sofrer de um caso extremo de sarna. Em Novembro de 2007, biólogos pesquisadores do Universidade Estatal de San Marcos, no Texas determinaram através de testes de ADN, que o animal seria um coiote. O coiote, no entanto, tinha uma côr azul-acizentada, quase totalmente sem pêlos, e possuía grandes presas caninas, o que fez com que tivesse uma aparência diferente de um coiote normal. Foram retiradas amostras de pele adicionais na tentativa de determinar a causa da perda de pêlo.

Em 11 de Janeiro de 2008, foi relatado um avistamento na província de Capiz nas Filipinas. Alguns dos moradores do barangay (aldeia) acreditavam ser um chupacabras o responsável pela morte de oito galinhas. O dono das galinhas afirmou ter visto um animal assemelhado a um cão a atacar as suas galinhas.

Em 8 de Agosto de 2008, Brando Riedel, um agente da polícia do condado de DeWitt, filmou um animal não identificado ao longo de estradas próximas de Cuero, Texas, através da camera do seu carro. O animal era sensivelmente do tamanho de um coiote, mas não possuía pêlo e tinha um focinho alongado, pernas frontais curtas e pernas traseiras longas. No entanto, o chefe de Riedel, o Xerife Jode Zavesky, acredita tratar-se da mesma espécie de coiote identificada pelos investigadores da Universidade Estatal de San Marcos no Texas em Novembro de 2007.

Em Setembro de 2009, a CNN divulgou um relatório de um vídeo que revelava imagens “closeup” (bastante aproximadas), de um animal não identificado morto. Afirmava-se no mesmo relatório da CNN que os moradores locais começaram a especular sobre a possibilidade deste animal tratar-se de um chupacabras. O taxidermista Blanco afirmou ter recebido o corpo de um seu ex-estudante cujo primo o tinha descoberto no seu celeiro, onde havia sucumbido ao venendo deixado de propósito para os roedores. O taxidermista expressou a sua crença em tratar-se de um coiote geneticamente modificado.

Em 18 de Setembro de 2009, o taxidermista Jerry Ayer vendeu o chupacabras de Blanco ao The Lost World Museum (Museu do “Mundo Perdido”). O Museu, conforme relatado no Syracuse Post Standard em 26 de Setembro de 2009, colocou a criatura em exibição enquanto trabalhavam com uma universidade não divulgada para analisar os seus restos mortais.

Índice do Fenómeno Chupacabras: https://paradigmatrix.com/?p=180

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here