Monsanto – Grãos de Soja na Argentina

0
616
Monsanto na Argentina
Monsanto na Argentina

A Monsanto alega que uma das suas maiores histórias de sucesso tem sido a soja geneticamente modificada (Soja Roundup Ready) produzida e vendida na Argentina, África do Sul e nos EUA. Há alegações que indicam que o seu uso aumentou a produção da soja em 75% e aumentou também o seu rendimento em 173%, em cinco anos, até 2002, dando boa rentabilidade aos agricultores. Foram boas notícias para os agricultores que viam a soja GM como uma colheita rentável e que tinha também bom potencial para exportações como ração para gado. Portanto, os agricultores argentinos confiaram na soja GM como sendo o seu único produto. Em 2004, começaram a ser levantadas certas questões sobre os seus reais benefícios, pois os cientistas afirmaram que as consequências da soja RR cultivada na Argentina incluíam um êxodo em massa de pequenos agricultores do campo, porque já não conseguiam ganhar a vida (já que não podiam pagar a soja transgénica), ou que então teriam sido expulsos das suas terras.

A Monsanto fundamentou que a degradação do solo e o aumento da utilização de pesticidas não foi devido ao uso da sua soja GM. Alegou também que os agricultores precisavam de efectuar rotação de culturas, a fim de permitir que o solo recuperasse. Os agricultores deviam ter plantado soja GM e depois fazer rotação com milho e outras culturas alimentares. No entanto, devido à crescente procura de soja, os agricultores na Argentina não fizeram rotação de culturas e apenas cultivaram a soja, tendo como consequência a produção de danos no solo.

Índice da Monsanto: https://paradigmatrix.com/?p=208

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here