A Graviola (Anona) é um poderoso combatente natural do cancro

1
3374
Uma alternativa natural ao combate do cancro
Uma alternativa natural ao combate do cancro

A Graviola ou o fruto da árvore da Graviola – a Anona – é um combatente miraculoso das células cancerígenas – 10.000 vezes mais forte do que quimioterapia

Um artigo publicado no Journal of Natural Products, na sequência de um estudo recente realizado na Universidade Católica da Coreia do Sul afirma que foi encontrado um produto químico na Graviola que mata selectivamente as células do cancro do cólon com “10.000 vezes a potência da adriamicina (normalmente utilizada na quimioterapia ) … “

A pesquisa mostra que com extractos desta árvore milagrosa, agora pode ser possível:

  • Atacar o cancro forma segura e eficaz com uma terapia totalmente natural que não causa náuseas extremas, perda de peso e queda de cabelo;
  • Proteger o seu sistema imunológico e evitar infecções mortais;
  • Sentir-se forte e mais saudável ao longo do tratamento;
  • Aumentar a sua energia e melhorar a sua visão da vida.

A fonte desta informação é bastante impressionante: Ela provém de um dos maiores fabricantes de medicamentos da América, fruto de mais de 20 testes de laboratório realizados desde 1970. O que os testes revelaram foi nada menos do que algo que entorpece a mente. Os extractos desta árvore revelaram-se:

  • Eficazes a encontrar e matar células malignas em 12 tipos de cancro, incluindo cancro de mama, cólon, próstata, pulmão e pâncreas.

  • Os compostos da árvore provaram ser até 10.000 vezes mais fortes em retardar o crescimento de células cancerígenas do que a adriamicina, um medicamento utilizado na quimioterapia.

  • Ao contrário da quimioterapia, o composto extraído da árvore Graviola caça e mata selectivamente apenas células cancerígenas. Não prejudica as células saudáveis​.

Por que não temos conhecimento disto? É porque algumas grandes empresas querem ter de volta o seu dinheiro gasto em anos de pesquisa, tentando fazer uma versão sintética para a venda. 

As surpreendentes propriedades anti-cancerígenas da árvore Graviola têm sido extensivamente estudadas. Então por que não se ouviu nada sobre ela? Se o extracto de Graviola é tão promissor quanto parece ser, porque é que os oncologistas de cada grande hospital não insistem em usá-lo em todos os seus pacientes?

A resposta é arrepiante e ilustra como facilmente a nossa saúde e para muitos, a nossa própria vida, são controladas por dinheiro e poder. 

Anona

A planta Graviola funcionou muito bem. Um dos maiores fabricantes de medicamentos da América, iniciou uma pesquisa tendo em vista uma cura para o cancro e a sua pesquisa centrou-se na Graviola, uma lendária árvore de cura da Floresta Amazónica. Várias partes da árvore Graviola , incluindo a casca, folhas, raízes, frutos e sementes de frutas têm sido usados ​​há séculos por homens da medicina e índios sul-americanos para tratar doenças cardíacas, asma, problemas no fígado e artrite. Apesar de estar muito pouco documentada em evidências científicas, a empresa investiu bastante dinheiro e recursos para testar as tão propaladas propriedades anti-cancerígenas, tendo os resultados obtidos sido chocantes. A Graviola provou ser um dínamo para matar o cancro.

Mas foi aí que a história da Graviola quase terminou. 

A empresa teve enormes problemas com a árvore da Graviola, porque é algo que é completamente natural, e assim, segundo a lei, não é patenteável, ou seja, não há forma nenhuma de obter sérios lucros.

Acontece que a empresa farmacêutica investiu quase sete anos tentando sintetizar dois dos ingredientes mais poderosos anti-cancerígenos da Graviola. Se conseguissem isolar e produzir clones artificiais do que faz a Graviola tão poderosa, seriam capazes de patenteá-los e obter o seu dinheiro de volta.  Chegaram assim a um beco sem saída. O original simplesmente não poderia ser clonado. Não havia maneira da empresa poder proteger os seus lucros ou até mesmo trazer de volta os milhões utilizados para investigação.

Como o sonho de grandes lucros evaporado, os seus testes com a Graviola pararam bruscamente. Ainda pior: a empresa arquivou o projecto inteiro e optou por não publicar os resultados da sua pesquisa.

Felizmente, no entanto, houve um cientista da equipa de investigação cuja consciência não o deixava observar passivamente tal atrocidade cometida, arriscando a sua carreira, contactou uma empresa que é dedicada à colheita de plantas medicinais da Amazónia.

Artigo original:  http://www.whydontyoutrythis.com/2013/02/soursop-fruit-natural-cancer-killer-stronger-than-chemo.html

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here