CIA reivindica responsabilidade por metade dos avistamentos de OVNIs durante Guerra Fria

0
1423
OVNI
OVNI

A Agência Central de Inteligência (CIA), admitiu que foi responsável por pelo menos metade das observações de OVNIs em meados do século passado, devido aos seus de voos secretos de reconhecimento alta altitude .

Os anos 1950 e 1960 foram um período intenso de avistamentos de OVNIs e visitas Extraterrestres, segundo os americanos. Estes eventos sensacionais deram crédito cinematográfico a uma série de blockbusters de Hollywood, incluindo «Encontros Imediatos de Terceiro Grau» (1977) e «ET»  (1982) ambos de Steven Spielberg e o «Star Wars» (1977) de George Lucas.

Agora tudo indica os Objectos Voadores Não Identificados, foram mais factuais do que fantasia, sendo a mente por trás deles não propriamente Extraterrestre.

A CIA recorreu aos Meios de Comunicação Social para assumir a responsabilidade por, pelo menos, metade das observações de OVNIs nos anos 1950 e 1960.

“Relatórios de actividade incomum nos céus nos anos 50? Éramos nós”, twittou a agência, embora reconhecendo que a secção sobre OVNIs foi a que mais chamou à atenção na sua página de internet em 2014.

O tweet da CIA esteve ligado a um documento de 272 páginas redigido, intitulado «A CIA e o programa U-2, 1954-1974» que descreveu missões de reconhecimento em altitudes acima de 60.000 pés que provocaram especulação no terreno.

“O teste de alta altitude do U-2 levou de imediato a um efeito colateral inesperado – um tremendo aumento nos relatos de Objectos Voadores Não Identificados (OVNIs)“, observou o relatório de 1998.

Avião U-2
Avião U-2

A CIA afirmou que muitas das pessoas que relataram observações de OVNIs durante esse tempo eram pilotos comerciais, que tiveram vislumbres ocasionais do avião da alta altitude durante o voo em altitudes consideravelmente mais baixas.

As asas de prata, dos aviões espiões U-2 “apanhavam e refletiam os raios do sol e parecendo para os pilotos de aviões de passageiros, abaixo dos 40 mil pés , objectos de fogo”, revelou.

“Nessa altura ninguém acreditava que um voo tripulado fosse possível acima 60 mil pés, de modo que ninguém esperava ver um objecto tão elevado no céu.”

Em geral, o documento da CIA admitiu que esta era responsável por “mais de metade” das observações de OVNIs, ficando muitos a perguntar-se o quê ou quem foi o responsável pela outra metade de observações relatadas.

Um documento anteriormente não classificado da agência referiu que a CIA não podia explicar às pessoas que acreditavam realmente ter testemunhado a “aparição” de OVNIs, a verdadeira causa de algumas dessas observações.

Para a União Soviética, no entanto, o avião espião U-2 não foi assim tão “não identificado”.

Em 1 de Maio de 1960, um avião espião americano U-2C , pilotado por Gary Powers, foi abatido na região dos Urais na Rússia por mísseis terra-ar (SAM) . O incidente sensacionalista foi bastante embaraçoso para o presidente dos EUA, Dwight D. Eisenhower, que foi forçado a admitir que os Estados Unidos se tinham envolvido em actividades de espionagem secretas.

Powers ejectou-se com segurança do avião e foi condenado por espionagem contra a União Soviética, mas foi libertado numa troca de prisioneiros com autoridades dos EUA em Fevereiro de 1962.

Hoje, os destroços do avião U-2, bem como os itens do pacotes de sobrevivência de Powers, estão em exposição no Museu Central das Forças Armadas, em Moscovo.

Fonte: InfoWars

Artigo Original: http://www.infowars.com/cia-claims-responsibility-for-half-of-cold-war-ufo-sightings/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here