A Franco-Maçonaria, segundo Michael Bradley

0
2050
Brasão da Franco-Maçonaria
Brasão da Franco-Maçonaria

Se realmente existe um plano secreto para dominar o mundo, muitos acreditam que os Maçons foram os primeiros a pensar nisso. A Franco-Maçonaria é a maior e mais antiga fraternidade do mundo. Em qualquer estudo aprofundado sobre Sociedades Secretas, os Maçons aparecem repetidamente ligados à maioria das outras ordens secretas, sendo, muito provavelmente, anteriores a todas elas.

Hoje, apesar dos muitos actos de serviço público dos Maçons, teóricos da conspiração sentem-se atraídos por eles. De facto, os Franco-Maçons consideraram tão difícil livrarem-se da sua má reputação que contrataram, recentemente, uma agência de relações públicas para melhorar a sua imagem e a percepção pública de, na melhor das hipóteses, agressivas manobras de bastidores ou, na pior, de uma vontade demoníaca de poder.

Há muitos séculos, os Maçons eram hábeis trabalhadores de pedra e arquitectos. O seu know-how e habilidade estavam na linha da frente dos avanços tecnológicos, sendo por isso compreensível que formassem associações secretas para proteger e passar os seus conhecimentos esotéricos. Empregavam técnicas tão antigas quanto aquelas usadas pelas associações de Maçons do Antigo Egipto e Grécia.

Foi uma associação maçónica do Norte da Itália que, durante a Idade Média, adoptou pela primeira vez o nome “Franco-Maçons”, mas, tal como os Cavaleiros Templários, afirmavam pertencer à linhagem dos cavaleiros das Cruzadas e de Godfrey de Bouillon, o líder da primeira Cruzada, linhagem essa que ia até à construção da Torre de Babel e do Templo do Rei Salomão em Jerusalém.

A explicação mais provável é que a Franco-Maçonaria cresceu a partir de diferentes fontes que se fundiram e desenvolveram ao longo do tempo. Contudo, também se pode dizer que a ordem moderna data de 1717, quando quatro lojas da Grã-Bretanha formaram a primeira Grande Loja Unida. A ordem espalhou-se pelo mundo através do Império Britânico, principalmente através da Távola Redonda de Cecil Rhodes.

No entanto, Knight e Lomas em «The Hiram Key» colocam a sua origem na construção da Capela Rosslyn, perto de EdimburgoEscócia, em meados do Século XV. Muitos dos registos Maçónicos foram destruídos ou desembolsados durante a reforma e isto, aliado à informação deliberadamente errada dos Maçons e à especulação de estranhos, tornou praticamente impossível a descoberta da verdade. Knight e Lomas sugerem mesmo que até os Maçons já não têm acesso aos seus próprios “verdadeiros segredos” e alguns apelidaram-nos de “Máfia dos Medíocres,” dando a entender que o nepotismo é agora a sua única soberania.

A extensão do seu poder permanece um mistério até hoje, mas não é necessário procurar muito para ver provas da sua influência passada. Todos os estratos da Maçonaria estão repletos de simbolismo e alegoria. Mais de metade dos Pais Fundadores eram Maçons, e, uma análise cuidada do mapa de Washington D.C. revelará que esconderam dois dos seus mais importantes símbolos do oculto, o pentagrama (estrela de cinco pontas) e o “Esquadro e Compasso” no coração dos Estados Unidos.

Começando na Casa Branca, desenhe uma linha recta até ao Scott Circle. Continue até ao Círculo de Washington e depois até à Mount Vernon SquareDupont Circle e de volta à Casa Branca. Será confrontado com o mais poderoso pentagrama do repertório simbólico oculto — a demoníaca “Cabeça do Bode”. As quatro pontas superiores representam os elementos de FogoAguaTerra e Ar e a ponta inferior (A Casa Branca) a cabeça de Lúcifer. Este mesmo local forma a ponta superior de um compasso, com o braço estendido pela Avenida Pennsylvania até ao Capitólio (o topo do compasso), e descendo de novo pela Avenida Maryland num segundo braço que termina no Memorial a Jefferson.

Pentagrama de Washington
Pentagrama de Washington

O Monumento a Washington, localizado directamente a Oeste do Capitólio, tem sido identificado como o símbolo do oculto mais significativo — um obelisco dentro de um círculo — encarnando o espírito de , o deus do sol do Antigo Egipto, e comemorando o primeiro Presidente dos Estados Unidos, um Maçon de alto grau.

Obelisco de Washington
Obelisco de Washington

Evidências de símbolos e influência maçónicos estão à nossa volta, até mesmo no Verso da Nota de Dólar: o Olho que Tudo Vê, a Pirâmide, as estrelas acima da cabeça de águia sob a forma de pentagrama e os motes e pluribus unum (um entre muitos) e novus ordo seclorum (a Nova Ordem Mundial).

Hoje existem mais de seis milhões de Franco-Maçons com 100 mil lojas em todo o mundo. Contudo, tal como a Távola Redonda e os Optimistas, os soldados rasos vêem a Sociedade como pouco mais que uma oportunidade para socializar, mas apesar disso devem jurar “esconder sempre, nunca revelar.”

Mas como revela Manly Palmer Hall, um Maçon honorário de 332 grau, em «The Lost Keys Of Freemasonry», “a Franco-Maçonaria é uma fraternidade dentro de uma fraternidade — uma organização externa que esconde uma irmandade interna de eleitos… Uma visível e outra invisível. A Sociedade visível é uma esplêndida camaradagem “de homens livres e aceites”… A Sociedade invisível é uma fraternidade secreta e muito solene cujos membros se dedicam ao serviço de um… arcanum arcandrum [segredo sagrado].

Aqueles que afirmam que esta “irmandade interna” funciona à margem da lei depararam-se com vários escândalos nos últimos 40 anos. Nos anos 70 do Século XX, muita da corrupção descoberta na Flying Squad da Scotland Yard Britânica foi atribuída a ligações maçónicas. A 18 de Junho de 1982, o financeiro italiano Roberto Calvi foi encontrado suspenso na ponte Blackfriars, em Londres. Recebeu a alcunha de “banqueiro de Deus” devido às suas ligações com o Vaticano e com a Máfia italiana. O caso foi recentemente reaberto para explorar o envolvimento, no seu homicídio, da Loja Maçónica italiana agora encerrada P2 “Propaganda Due” e se Calvi morreu por fazer mau uso do dinheiro da Máfia e chantagear membros da P2.

Joseph Fort Newton, um ministro episcopal e uma autoridade em Maçons, descreveu a Maçonaria como “uma religião — não uma Igreja, mas um culto no qual se unem homens de todas as Religiões.” A Franco-Maçonaria baseia as suas crenças metafísicas não na Bíblia (referida como “Lei Sagrada”), mas na Cabala, um livro medieval hebreu de misticismo e magia. (A crença num Ser Supremo ou “Grande Arquitecto do Universo” é um requisito primordial para ser membro. Não importa quem é o seu Ser Supremo — provavelmente até Satanás se qualificaria.)

O seu mote público é “moralidade com a qual todos concordem, ou seja, serem homens verdadeiros e de bons costumes.” Existem três lojas básicas: a mais baixa é a Loja Azul para iniciados, dividida em três graus — AprendizCompanheiro e Mestre Maçon; o seguinte é o Rito de York, dividido em 10 graus; finalmente o Rito Escocês tem um total de 32 graus de iniciação e quem for convidado para o 33 grau atinge a cabeça simbólica no topo das 32 vértebras da espinha humana. Muitos comentadores maçónicos afirmam que o Grão-Mestre Maçon da Grã-Bretanha (33 grau) é o Príncipe Michael, de Kent. Quem atinge o 32º grau pode juntar-se aos Shriners (Antiga Ordem Arábica dos Nobres e Místicos). Para além disso, a hierarquia desaparece da vista do público num número desconhecido de níveis secretos.

A entrada para cada grau é acompanhada de um ritual de iniciação e de um juramento. Claramente, apesar de tentativas recentes para parecer mais transparente, a Maçonaria é ainda tão opaca como sempre foi, como se pode ver através deste fragmento do juramento de Aprendiz Maçon:

“Juro e prometo solene e sinceramente que irei sempre respeitar, esconder e nunca revelar qualquer arte, parte ou ponto dos mistérios escondidos da antiga Franco-Maçonaria… Sob a pena de ser cortado o meu pescoço, a minha língua arrancada pela raiz e enterrada na dura areia do mar na marca de maré baixa, onde as marés sobem e descem duas vezes por dia, se, voluntária ou involuntariamente, violar o meu juramento e obrigação solenes como Aprendiz Maçon. O Grande Arquitecto do Universo me ajude!”

Fonte: Livro: «O Manual das Sociedades Secretas» de Michael Bradley

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here