O Coração e a Radiação Electromagnética

0
264
O Coração e a Radiação Electromagnética
O Coração e a Radiação Electromagnética

A doença da radiação causa geralmente bradicardia (batimento cardíaco lento) e hipotensão (pressão arterial baixa), que são sinais de alerta.

Orlova (1960) descreve outros sintomas típicos: formigamento na região do coração, palpitações, dores semelhantes a “facadas” na região do coração e falta de ar após o esforço. Outras descobertas físicas podem incluir aumento dos limites do coração para a esquerda, sons de pancadas, sopros sistólicos e alterações no electrocardiograma: bradicardia ou taquicardia, arritmia sinusal, condução prolongada e diminuição das amplitudes de pico, especialmente num teste de stress. Num estudo clínico com 525 trabalhadores,o investigador encontrou sintomas cardíacos em 22,3%, mesmo no grupo menos exposto, em comparação com 10% nos controlos não expostos. Alterações cardíacas objetivas foram encontradas em 18-35%, dependendo do tempo de trabalho, em comparação com 9% dos trabalhadores não expostos. [1]

Outros autores chegaram a conclusões semelhantes. Por exemplo, Dodge (1969) [2] numa revisão da literatura. Bachurin (1979) [3], no electrocardiograma, encontrou um desvio do eixo esquerdo, taquicardia sinusal ou bradicardia, distúrbios da condução intraventricular e sinais de hipóxia miocárdica.

Zmyslony et al. (1996) descobriram que os trabalhadores de radiodifusão AM tinham seis vezes mais risco de distúrbios no electrocardiograma, em comparação com os trabalhadores de estações de enlace de rádio não expostos a ondas de rádio. [4]

Baranski e Czerski (1976) [5] observam uma mudança na velocidade da onda de pulso.
Huai (1981) [6] constatou que a hipotensão cedeu lugar à hipertensão após 3-6 anos de exposição.

Sadchikova (1960, 1973, 1980) [7, 8, 9] também encontrou um enfraquecimento do reflexo ortostático. Nos estágios avançados da doença, ocorreram crises de insuficiência cerebral e coronariana, e desenvolveu-se um quadro clínico de cardiopatia isquémica e hipertensão.

Fontes:

[1] Orlova, A.A. (1960). The clinic of changes of the internal organs under the influence of UHF. In The Biological Action of Ultrahigh Frequencies, A.A. Letavet and Z.V. Gordon, eds., Academy of Medical Sciences, Moscovo. JPRS 12471, pp. 30-35.

[2] Dodge, C.H. (1969). Clinical and hygienic aspects of exposure to electromagnetic fields. In Symposium Proceedings. Biological Effects and Health Implications of Microwave Radiation, S. Cleary, ed., Richmond, Va., pp. 140-149.

[3] Bachurin, I. V. (1979). Influence of small doses of electromagnetic waves on some human organs and systems. Vrachebnoye Delo 7:95-97. JPRS 75515, pp. 36-39.

[4] Zmyslony, M., Gadzicka, E., Szymczak, W. and Bortkiewicz, A. (1996). Evaluation of selected parameters of circulatory system function in various occupational groups exposed to high frequency electromagnetic fields. II. Electrocardiographic changes. Medycyna Pracy, 47 (3): 241-252.

[5] Baranski, S., Czerski, P. (1976). Biological Effects of Microwaves. Dowden, Hutchinson & Ross, Stroudsburg.

[6] Huai, C. (1981). Assessment of health hazard and standard promulgation in China. Biological Effects and Dosimetry of Non-ionizing Radiation, NATO Conference, Erice, Itália, pp. 627-644.

[7] Sadchikova, M.N. (1960). State of the nervous system under the influence of UHF. In The Biological Action of Ultrahigh Frequencies, A.A. Letavet and Z.V. Gordon, eds., Academy of Medical Sciences, Moscovo, pp. 25-29.

[8] Sadchikova, M.N. (1973). Clinical manifestations of reactions to microwave irradiation in various occupational groups. In Biologic Effects and Health Hazards of Microwave Radiation: Proceedings of an International Symposium, Varsóvia. P. Czerski et al., eds., pp. 261-267.

[9] Sadchikova, M.N., Kharlamova, S.F., Shatskaya, N.N. and Kuznetsova, N.V. (1980). Significance of blood lipid and electrolyte disturbances in the development of some reactions to microwaves. Gigiyena Truda i Professional’nyye Zabolevaniya 2:38-39. JPRS 77393, pp. 37-39.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here